CONEXÃO CONTABIL
AGNALDO DO ESPIRITO SANTO
Exercícios resolvidos
 
 

Portal de Contabilidade

 


 
 


Exercicio_n._01_-_DFC
Exercicio_n._02_-_DFC








































Exercício Prático n. 01 - DFC

A NBCT 3.8 trata especificamente da Demonstração do Fluxo de Caixa.
Nesta Página, exerciciOs práticos apenas apresentaremos. Um site Teoria Podera Serviços verificada ª pagina denominada Legislação, a malária. Bons Estudos!
Exercício.
Demonstração DO RESULTADO DA COMPANHIA DO Exercício RIO VERMELHO S / A
Valores em milhares de reais

Receita Bruta com Vendas
3.000,00
(-) Dedução da Receita Líquida
Impostos
Abatimentos
(=) Receita Líquida
 
 
 
3.000,00
(-) Custo da Mercadoria Vencida
1600,00
(=) Lucro Bruto
1.400,00
(-) Despesas Operacionais
Despesas administrativas
Despesas Financeiras
Despesas com Vendas
Despesas de Pessoal
-900,00
-300,00
0,00
-300,00
-300,00
Apostas Resultado INICIAIS da Provisão Parágrafo Impostos e Participações
500,00
(-) Provisão paras IRPJ e CSLL
-200,00
(=) Lucro Líquido do Exercício
300,00

Constituição de Reservas: R $ 300,00
Balanço Patrimonial da Companhia Rio Vermelho S / A

Ativo
2008
2007
PASSIVO
2008
2007
Ativo Circulante
1.700,00
1.300,00
Passivo Circulante
1.600,00
900,00
Disponivel
Caixa
100,00
100,00
150,00
150,00
Fornecedores
Empréstimos
600,00
600,00
300,00
400,00
hum duplicatas Receber
900,00
600,00
Provisão IR Pará
400,00
200,00
Estoques
700,00
550,00
 
 
 
Ativo Circulante Nao
1.400,00
1.200,00
 
 
 
 Ativo Realizável Longo Prazo hum
Títulos hum Receber
100,00
100,00
100,00
100,00
Passivo Circulante Nao
Financiamentos
100,00
100,00
500,00
500,00
Investimentos
Imobilizado
Intangível
600,00
600,00
100,00
400,00
600,00
100,00
 
 
Patrimônio Líquido
Capital Social
Reservas de Lucro
 
1.400,00
1.000,00
400,00
 
1.100,00
1.000,00
100,00
Total do Ativo
3.100,00
2.500,00
Total do Passivo
3.100,00
2.500,00

 
Elaborar a DFC Pelo Metodo Direto
Elaborar a DFC Pelo Método Indireto
 
Primeiro Passo: Calculando OS recebimentos das Vendas
Nota Que se nao temos UMA Informação Como se Vendas Brutas Constante NA DRE, de R $ 3.000,00FORAM UMA UO Vista hum Prazo. Em Situações ESTA Como (em Concursos Comum), temos Que Que Como considerar Vendas FORAM UM PRAZO, analisar e hum Conta duplicatas UMA receber, Parágrafo VerificAR o Montante Recebido, Que Irá COMPOR o Fluxo de Caixa.
Pará sabermos exatamente o valor Que FOI Recebido (Entrada de Dinheiro nao da Caixa / Disponivel, usaremos UMA Fórmula MÊS mês seguinte:
Saldo inicial + Vendas Totais - Saldo Final. O Resultado Sera, Será, será o valor Entrou Que nao Efetivo da Caixa, Como segue: (Veja o Balanço Patrimonial)

Razão da Conta duplicatas UMA receber
 
 
 
 
 
 
 
Histórico
Debito
CRÉDITO
Saldo
Saldo Inicial (em versão revista Balanço Patrimonial 31/12/2007
Vendas Prazo um (ver DRE)
Recebimentos ocorrido (SEM Entrada Caixa)
Saldo versão (final Balanço Patrimonial em 31/12/2008
 
3.000,00
 
 
2.700,00
600,00
3.900,00
900,00
900,00

 
Aplicando a fórmula, temos entao o valor de recebimetos de R $ 2.700,00 Que constitui UMA Caixa de Entrada, a fim de Sera, Sera evidenciada nd DFC. Recebimentos softwares antigos Fluxo das OPERAÇÕES> de Vendas.
Segundo Passo: Calculando OS pagamentos de fornecedores, compras de UO.
Pará EAo encontrar o valor pago fornecedores, e Necessário calcular o total de compras efetuada nenhuma periodo (ESTA Informação nao aparece NAS Demonstrações Financeiras). Este valor encontrarmos Pará (das Compras) Vamos Fórmula UMA AIS do Custo da Mercadoria Vendida - CMV, e segue posteriormente Fazer a analisar nd fornecedores Conta, Como.

CMV = EI (Estoque Inicial) + Compras - EF (Estoque final)

 
Logo Teremos:

CMV =
EI +
COMPRAS
- EF
 
1.600,000
550,00
?
700,00
 
 
 
 
 
 

Pela Fórmula, temos Que o valor das compras de Correspondência de R $ 1.750,00
OBJETIVO Tendão de identificar o valor das compras Totais, usaremos o MESMO Critério (fórmula) utilizado o valor nominal identificar recebidas das Vendas, MAS Neste Caso, COM UMA Conta fornecedores e Teremos o valor Saiu Que Efetivo do Caixa. (N º saida COMPOR UMA nd DFC nao Fluxo das OPERAÇÕES pagamentos> fornecedores uma)
 

Razão da Conta Fornecedores
 
 
 
 
 
 
 
Histórico
Debito
CRÉDITO
Saldo
Saldo Inicial (em versão Balanço Patrimonial 31/12/2007
Compras efetuadas periodo SEM
Pagamentos efetuados periodo SEM
Saldo versão (final Balanço Patrimonial em 31/12/2008
 
 
1.450,00
 
1.750,00
 
300,00
2.050,00
 
600,00

 
Observem Que UMA Informação de Saldo Saldo inicial e final, fornecedores da Conta, encontradas MEV São Patrimonial Balanço.
O valor das Compras de R $ 1.750,00 calculados FORAM Usando a fórmula, tendão Como inicio o Que CMV e ncontra SE NA DRE. Em Situações Como ESTA, das compras o valor de UM PRAZO DEVE Serviços considerado, a EA saida de Dinheiro do Caixa disponivel /, e calculada Analizando fornecedores UMA Conta.
Terceiro Passo: Verificação dos Valores das despesas Operacionais, Efetivamente Pagas Que FORAM, saído do Gerando Caixa.
Pará se identificar Como despesas Opercionais FORAM (DRE) Pagas provisionadas UO, temos Observar Que hum Variação Passivo circulante nao. Se Houver aumento nd Contas de despesas UMA Pagar, de Um ano n. O Outro, Aquele Que Significa valor provisionado FOI apenas.
Analisaremos Seguir hum, hum Variação das Contas Demais, com base Balanço Patrimonial nao:

Conta
Saldo em 31/12/08
Saldo em 31/12/2007
Variação
Investimento
600,00
400,00
200,00
Houve saida de Caixa / SEM disponivel valor de R $ 200,00

 

Conta
Saldo em 31/12/08
Saldo em 31/12/2007
Variação
Imobilizado
600,00
600,00
0,00
Nao houve Variação nd Conta

 

Conta
Saldo em 31/12/08
Saldo em 31/12/2007
Variação
Intangível
100,00
100,00
0,000
Nao houve Variação nd Conta

 

Conta
Saldo em 31/12/08
Saldo em 31/12/2007
Variação
Empréstimos
600,00
400,00
200,00
disponibilidades Houve aumento nas, Pela Indicação de aumento dos empréstimos

 

Conta
Saldo em 31/12/08
Saldo em 31/12/2007
Variação
Parágrafo Provisão IR
400,00
200,00
200,00
Houve aumento provisão nd, OS empréstimos POIs OS calculados (DRE) FORAM nao Pagos

 
Nao LÍQUIDO Patrimônio, Percebe Que se nao houve Variações POIs Saldos OS MESMO permanecem o, exceto da Conta Reservas de Lucro recebeu, Que Incremento de R $ 300,00.
Quarto Passo: Elaboração da DFC
Demonstração da Empresa Vale do Rio Vermelho S / um in 31/142/2008.

I-Fluxo das OPERAÇÕES
 
(+) Valores recebidos de Clientes
(-) Fornecedores Valores pags hum
(-) Pagamento de despesas administrativas
(-) Pagamento de despesas de Pessoal
(-) Pagamento de despesas com Vendas
CAIXA GERADO Pelas OPERAÇÕES
Tributos Pagos
extraordinários Fluxo de Caixa Pingos dos itens
Recebimento pos idenizações Seguros de
Recebimentos de Lucros e Dividendos
CAIXA LÍQUIDO GERADO Pelas ATIVIDADES OPERACIONAIS
2.700,00
-1.450,00
-300,00
-300,00
-300,00
350,00
0,00
350,00
0,00
0,00
 
350,00
 
II-Fluxo das Atividades de Investimentos
(-) AQUISIÇÃO de Novos Investimentos
(=) CAIXA LÍQUIDO CONSUMIDO Pelas ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS
 
 
-200,00
 
-200,00
 
 
Fluxo dos Financiamentos - III
(+) Empréstimos Bancários
(-) Amortização de Financiamentos
(-) Pagamento de Financeiros ENCOMENDAS *
(=) CAIXA LÍQUIDO DE ATIVIDADES PELA CONSUMIDO Financiamentos
 
 
200,00
-400,00
 
-200,00
Variação DAS DISPONIBILIDADES
Disponibilidades nao Inicio do Periodo ......... 150,00
Disponibilidades nenhuma Final do Periodo ......... 100,00
-50,00

Conclusão:
Observa-se Que o Resultado Econômico R (DRE) FOI $ 300 de Lucro, EntreTanto o Resultado Financeiro LDI R $ -50,00 de
Notadamente, das disponibilidades uma redução, nao evidenciada ESTA NAS Caixa Consumo de Atividades de Financiamento e de Investimento.
               
Demonstração da Empresa Vale do Rio Vermelho S / A pol 31/12/2008
Método Indireto.
 
 

I-Fluxo das OPERAÇÕES
 
(+) Resultado do Periodo
AJUSTE PARA O RESULTADO CONCILIAR AS DISPONIBILIDADES GERADAS Pelas ATIVIDADES OPERACIONAIS
(+) Depreciação do Ativo Imobilizado
(+) Perdas cambiais
(=) Lucro OPERACIONAL BRUTO ANTES DAS MUDANÇAS NO CAPITAL DE GIRO
 
300,00
 
 
0,00
0,00
300,00
 
(-) Aumento em duplicatas hum Receber
(-) Aumento em estoques
(+) Aumento da Conta fornecedores
(-) Redução em Contas de Pagamento
(+) Impostos nd Aumento Conta Recolher UMA
CAIXA GERADO Pelas OPERAÇÕES
Tributos Pagos
extraordinários Fluxo de Caixa Pingos dos itens
Recebimento pos idenizações Seguros de
Recebimentos de Lucros e Dividendos
CAIXA LÍQUIDO GERADO Pelas ATIVIDADES OPERACIONAIS
-300,00
-150,00
+300,00
0,00
+200,00
350,00
0,00
 
350,00
 
II-Fluxo das Atividades de Investimentos
(-) Novos AQUISIÇÃO de não
vestimentos
(=) CAIXA LÍQUIDO CONSUMIDO Pelas ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS
 
 
-200,00
-200,00
 
Fluxo dos Financiamentos - III
(+) Empréstimos Bancários
(-) Amortização de Financiamentos
(-) Pagamento de Financeiros ENCOMENDAS *
(=) CAIXA LÍQUIDO DE ATIVIDADES PELA CONSUMIDO Financiamentos
 
 
200,00
-400,00
-200,00
 
AUMENTO DAS DISPONIBILIDADES
Disponibilidades nao Inicio do Periodo ......... 150,00
Disponibilidades nenhuma Final do Periodo ......... 100,00
-50,00

Agnaldo do Espírito Santo
E-mail: agnaldo_paraty@hotmail.com

 
Formulário de comentário
Primeiro nome  *
Último nome  *
E-mail  *
Cidade
Estado
Comentários
* Campos obrigatórios